"Mas a verdade inegável era que na melhor das hipóteses imaginavam-se mortos."

Hoje não estou aqui para simplesmente resenhar algum livro ou comentar algo que vi pela internet, hoje estou aqui para prestigiar minha melhor amiga Thayná. Sim, minha amô coisa linda que acabou de estreiar seu blog onde publica seus contos.
Caso vocês queiram conhecer e conheçam, pois vale muito a pena o link está AQUI.
Hoje vim comentar um dos contos da Thay que se chama "Os Malditos Suicidas". 
Não é um conto cheio de romances ou de coisas fofas. Os escritos da Thay são cheios de vida, cheios de sentimentos verdadeiros, não é toda aquela história que fora somente criada. Suas histórias são sentidas, são reais, o que deixa tudo com um ar ainda mais profundo e nos faz entrar na história e nos encaixarmos em um dos personagens, seja ele qual for. 

"– A teoria de como superar um amor serve para a vida. Se declare, seja rejeitado e se suicide. – Paixão murmurou num tom de voz pensativo, parecia distante, como tantas vezes fizera, era o vácuo apoderando-se de sua cabeça pensativa."

Em os Malditos Suicidas conhecemos personagens bem diferentes uns dos outros, mas com um desejo em comum, de tirar a própria vida. Claro que de primeiro momento, ou até mesmo na primeira leitura, ficamos um pouco chocados com o que o conto se trata, mas logo começamos a entender melhor cada um deles. 
Adolescentes, bebendo cerveja e fumando seus cigarros, geralmente tudo acaba em festa, mas neste caso os pensamentos são profundos e nem parecem adolescentes falando.
A escrita da Thay não é leve, porém é uma escrita limpa e de fácil entendimento.
Tenho o maior prazer em dizer que este conto foi escrito pela minha melhor amiga, não somente pelo nível de proximidade, mas sim, porque foi MUITO bem escrito e eu realmente adoro TUDO o que ela escreve.


Um Comentário

  1. Adorei seu comentário, vou conhecer o blog dela. xoxo

    ResponderExcluir