Garota, Interrompida

Autor: Susanna Kaysen
Número de páginas: 189
Editora: Única

Sinopse: Quando a realidade torna-se brutal demais para uma garota de 18 anos, ela é hospitalizada. O ano é 1967 e a realidade é brutal para muitas pessoas. Mesmo assim poucas são consideradas loucas e trancadas por se recusarem a seguir padrões e encarar a realidade. Susanna Keysen era uma delas. Sua lucidez e percepção do mundo à sua volta era logo que seus pais, amigos e professores não entendiam. E sua vida transformou-se ao colocar os pés pela primeira vez no hospital psiquiátrico McLean, onde, nos dois anos seguintes, Susanna precisou encontrar um novo foco, uma nova interpretação de mundo, um contato com ela mesma. Corpo e mente, em processo de busca, trancada com outras garotas de sua idade. Garotas marcadas pela sociedade, excluídas, consideradas insanas, doentes e descartadas logo no início da vida adulta. Polly, Georgina, Daisy e Lisa. Estão todas ali. O que é sanidade? Garotas interrompidas




"As cicatrizes não tem personalidade. Não são como a pele da gente: não mostram a idade ou alguma doença, a palidez ou o bronzeado. Não tem poros, pelos ou rugas. São uma espécie de fronha que protege e esconde o que houver por baixo. Por isso as criamos. Por que temos algo a esconder"



Neste livro Susanna nos leva para 1967 quando ela tinha apenas 18 anos e foi internada voluntariamente no hospital psiquiátrico McLean e por lá ficou 2 anos, sendo obrigada a interromper sua vida e perder seu chão.

Ela foi internada no hospital com Personalidade Limítrofe e durante a leitura vamos entender melhor o que é este diagnóstico. 
Apesar de ser um livro curto, ele é repleto de detalhes fazendo com que a possamos sentir exatamente as mesmas coisas que Susana. A agonia e seu sofrimento.
O livro é bem intenso e revelador. Aos poucos vamos sabendo sobre a evolução psicológica de Susanna pelos médicos, tendo nesta parte muitos diálogos e termos técnicos. 

O livro deixa várias lacunas e nos faz refletir sobre a realidade e o delírio, o que realmente é verdadeiro e o que é imaginação. É muito profundo. 
Infelizmente não superou minhas expectativas, mas elas não eram altas. Deixou um "Q" em aberto que só foi suprido melhor quando assisti ao filme. O livro é uma auto biografia, então a proximidade com o leitor é grande, contudo não me senti tão próxima da Susana. Entendi seu problema, mas não sofri com ela. Foi algo bem distante. Não criei uma conexão com os acontecimentos, foi uma leitura boa, mas "fria" em termos de sentimentalismo. 
Vale a pena lê-lo. É profundo, principalmente pois nos faz pensar na realidade em que vivemos e em tudo a nossa volta, afinal, o que é sanidade?

PLAYLIST:
Xeque Mate - Ana Carolina

AVALIAÇÃO:


9 Comentários

  1. Oi!
    Gostei da história parece ser bem interessante. Vou ver se leio o livro e assisto o filme :)
    Adorei a dica de leitura!!
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. O livro tem uma história emocionante, forte, e profunda, e ainda é que é uma história real, o livro é incrível, histórias reais são mais intensas, gostei muito da resenha uma leitura boa, bjs.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Esse livro é bem intenso, eu gostei !!!
    besitos

    www.blogmeamarro.com

    ResponderExcluir
  4. Quero ler esse livro! Parece ser muito forte a história e gosto de livros que tenham historias reais também.. Obrigada pela indicação, bjoo

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha e fiquei muito interessada em ler, pareceuito bom.

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha, muito bom. Bem interessante esse livro. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Eu assisti o filme mais de uma vez e amei, vou procurar ler o livro porque gostei muito da resenha.

    Bjinhos,
    www.prosaamiga.com.br

    ResponderExcluir
  8. Esse livro parece ser ótimo hein, adoro esse tipo de livro que é cheio de emoções.
    Bjcas
    www.estou-crescendo.com

    ResponderExcluir
  9. Muito bem resumido
    Parece um ótimo livro
    Parabéns

    ResponderExcluir